Progressive Web Apps: o que são e como melhoram o posicionamento digital? -– Digital Land

Progressive Web Apps: o que são e como melhoram o posicionamento digital?

Progressive Web Apps: o que são e como melhoram o posicionamento digital?
"Apróx. 7 min de leitura".

Ao redor do mundo, milhares de pessoas utilizam seus smartphones diariamente para realizar atividades como escutar músicas, ler notícias, checar e-mails e se comunicar com amigos por meio das mídias sociais. Antigamente, esses hábitos exigiam aparelhos maiores, mas os sites com versões mobile, a internet 3G e os aplicativos facilitaram o acesso à informação. Outro recurso digital interessante são os Progressive Web Apps (PWA’s), que agilizam a navegação dos usuários da rede.

Se você costuma utilizar o seu celular para visitar sites na internet, já deve ter percebido certa lentidão no carregamento de algumas páginas ou dificuldade em ajustar elementos. Houve organizações que investiram na criação de seus próprios aplicativos para facilitar a interação do cliente, mas a iniciativa não surtiu tanto efeito no consumidor, que precisaria instalar as soluções de diversas empresas, o que consome internet e espaço no celular.

Nesse contexto, surgem os Progressive Web Apps como alternativa, facilitando o acesso, de uma maneira mais rápida, sem sequer ter que instalar algum aplicativo. Neste artigo, você conhecerá o conceito e como eles ajudam a melhorar o marketing e o posicionamento digital de uma empresa. Acompanhe!

 

Conceito de Progressive Web Apps

Os PWA’s são experiências de acesso a sites na internet, desenvolvidas com uma metodologia que une o que há de melhor em versões de páginas web e aplicativos para celular. O carregamento dos conteúdos ocorre com mais rapidez e não exige a instalação de nenhum programa adicional. O internauta simplesmente tem que digitar o endereço URL (www) no browser ou, somente se desejar, inserir um ícone à tela inicial de seu smartphone.

Apesar de nova para algumas pessoas, não há grandes novidades na tecnologia utilizada. Para fazer um Progressive Web App, o desenvolvedor precisa adicionar alguns códigos ao site, o que permite ao usuário ter uma experiência melhor, poupar recursos e memória do smartphone. Quando o atalho é adicionado à tela, os PWA’s tornam-se mais eficazes e semelhantes aos aplicativos nativos, liberando funções como notificações push, navegação offline, acesso à câmera e geolocalização.

 

Implementação dos Progressive Web Apps

Investir em um aplicativo próprio, nativo, a fim de melhorar a experiência do consumidor nas interações com a marca ainda pode ser o desejo de muitos empreendedores, especialmente para aqueles que não conhecem os Progressive Web Apps. A verdade é que, na maioria dos casos, essa não é a solução mais viável.

Em primeiro lugar porque o processo para utilizar um aplicativo é maior: é preciso baixar o programa, instalar e, geralmente, fazer um login ou configurações adicionais. Se você conhece o conceito de funil, provavelmente sabe que a tendência é que alguns usuários desistam a cada etapa. Há ainda casos em que eles simplesmente não conseguem utilizar devido a não existência de uma versão compatível com seu sistema operacional ou aos limites de memória do seu smartphone.

Os usuários poderiam, naturalmente, acessar sites pelo navegador do aparelho. O problema é que nem todas as páginas na internet são otimizadas para o uso em celulares, o que é muito importante para o bom ranqueamento no Google.

Uma alternativa para evitar a pouca responsividade, a lentidão e o excesso de etapas citado anteriormente é investir nos Progressive Web Apps. Assim, empresas podem melhorar o engajamento, a experiência do consumidor e ainda utilizar os mesmos recursos de um aplicativo, sem as situações indesejadas.

Existem, no entanto, casos em que um aplicativo nativo pode ser mais interessante. Uma das razões é a necessidade de utilização de recursos incompatíveis com os PWA’s, como o acesso à lista de contatos e ao bluetooth. Outro caso é se for preciso criar versões muito específicas, com designs diferentes para cada sistema operacional, pois os Progressive Web Apps têm um layout padrão, genérico.

Naturalmente, se o recurso for essencial para a empresa, como no caso de startups como a Uber e Airbnb, esse é um bom exemplo de quando o investimento pode ser viável.

 

Presença online com a adoção dos PWA’s

A presença digital é muito importante e isso não deve ser uma novidade. Há quem diga que uma empresa não existe se não está na internet. É por isso que muitos empreendedores, além de um site, investem na criação de um blog e em mídias sociais.

Os aplicativos nativos seriam um recurso extra, que ajudariam a aprimorar as estratégias online da companhia, mas os problemas que já explicamos limitam esse sucesso e os Progressive Web Apps são uma boa alternativa. Isso pode ser comprovado com alguns cases de sucesso.

Um exemplo é o da Flipkart Lite, maior e-commerce da Índia, que conseguiu aumentar em 70% as conversões de vendas, o tempo de permanência dos usuários no site em três vezes, o engajamento em 40% e diminuir a utilização de dados em 3x com o PWA. O site The Weather Channel, por sua vez, aumentou a velocidade de carregamento de suas páginas em 80%.

 

Comparação entre Progressive Web Apps e aplicativos nativos

As diferenças entre os aplicativos nativos e os Progressive Web Apps são fáceis de compreender. Os primeiros só podem ser utilizados caso o usuário baixe o programa e instale em seu smartphone, geralmente por meio de lojas específicas para seu sistema operacional. Os PWA’s, por sua vez, podem ser acessados por um endereço de internet e adicionados ao dispositivo. Após o uso por algum tempo, o internauta deve notar um botão sugerindo que o site seja adicionado à tela inicial.

A partir desse momento, o usuário poderá utilizar uma versão muito mais rápida que o site e que se assemelha a um aplicativo, aparentemente fora de um navegador, geralmente em tela cheia e com utilização de recursos como geolocalização e notificações. É importante perceber que existem apps híbridos, que utilizam HTML, mas não são PWA’s, inclusive, precisam ser instalados por uma loja específica, como a Play Store.

 

Vantagens dos Progressive Web Apps

A não necessidade de instalar um aplicativo no smartphone já é um dos grandes benefícios dos Progressive Web Apps. Abaixo, você pode conferir alguns outros, tanto para as empresas quanto para os usuários.

 

Responsividade

Os conteúdos existentes nos PWA’s são responsivos e se adaptam a qualquer resolução de tela, portanto, não importa se o usuário está acessando suas páginas por meio de um smartphone de última geração ou um mais antigo. Além disso, não é preciso atualizar o programa para novas versões, pois como já está tudo na web, isso é feito automaticamente.

 

Conectividade

Os Progressive Web Apps utilizam uma tecnologia conhecida como Service Workers, que possibilita que o aplicativo funcione até quando o usuário está offline.

 

Seguro

O conteúdo dos PWA’s é protegido com o certificado Transport Layer Security (TLS), que é uma evolução do Secure Sockets Layer (SSL), para prevenir intrusos. Aliás, ter um site seguro, com protocolo SSL é obrigatório para a criação de Progressive Web Apps.

 

Espaço

Os PWA’s ocupam menos espaço de armazenamento nos smartphones dos usuários, que inclusive podem escolher entre adicionar ou não o ícone à tela inicial, sem precisar instalar nada.

 

Preço

Para as empresas, os custos de desenvolver um PWA são mais baixos, quando comparados a um aplicativo nativo. O motivo disso é que apenas uma plataforma é acessível para todos os usuários, independentemente do modelo do smartphone, tipo ou versão do sistema operacional. Assim, não é preciso criar soluções para o iOS, Android e Windows Phone, nem investir em tantas manutenções.

 

Search Engine Optimization (SEO)

Os PWA’s são endossados pelo Google, portanto, não deve ser uma novidade que a organização ranqueie melhor os sites que oferecem esse recurso aos internautas.

Agora que você já entendeu o que são os Progressive Web Apps, é hora de analisar se o recurso pode oferecer benefícios às estratégias digitais da sua empresa, especialmente se você pretendia investir na criação de um aplicativo nativo. Se a solução não for totalmente inovadora, como uma startup, e o objetivo principal é engajar e proporcionar uma melhor experiência ao cliente, vale a pena considerar os PWA’s e suas vantagens.

Se você acredita que este conteúdo pode ajudar outros empreendedores, compartilhe-o em suas redes sociais!

share