Marketing nas redes sociais: 6 tendências para dominar a internet -– Digital Land

Marketing nas redes sociais: 6 tendências para dominar a internet

Marketing nas redes sociais: 6 tendências para dominar a internet
"Apróx. 6 min de leitura".

Um novo ano está aí, e você quer ficar por dentro das tendências de marketing nas redes sociais nesta temporada, não é mesmo? Afinal, a internet mudou o comportamento das pessoas e, para conversar com elas, é fundamental acompanhar as novidades.

Um exemplo disso são os micro-momentos, termo cunhado pelo Google para se referir às situações específicas na jornada do consumidor em que ele procura informações na web. A expectativa é que o seu papel se intensifique nas decisões de compra mais simples.

E, claro, para aproveitá-los, você precisa saber como elaborar estratégias para os usuários nessas minúsculas fatias de tempo. As ferramentas estão aí para serem exploradas. Sem dúvida, 2019 promete!

No post de hoje, confira as 6 tendências de marketing nas redes sociais para dominar a internet. Boa leitura!

 

1. Lives em redes sociais e/ou plataformas próprias

Vistas como uma espécie de evolução do uso de conteúdo em vídeo, as lives em redes sociais ou plataformas próprias têm feito muito sucesso. Isso porque são consideradas mais atraentes e autênticas, já que oferecem um pouco dos bastidores das marcas.

Obviamente, em razão de complexidades técnicas, existem riscos ao se fazer um “ao vivo”, contudo, os seguidores também entendem isso. Por essa razão, as lives têm um grande potencial para aumentar a confiabilidade, fortalecendo a relação. Vídeos com pergunta e resposta, apresentação de produto e anúncio são interessantes para trabalhar a fidelização do consumidor, por exemplo.

Para ter uma ideia, 97% dos profissionais de marketing entrevistados na pesquisa da empresa Wyzowl afirmam que o vídeo ajudou a melhorar a compreensão de seus usuários sobre seu produto e/ou serviço, e 76% dizem que isso contribuiu para o crescimento do tráfego na web e das vendas.

 

2. Aplicativos de mensagens, com destaque para o WhatsApp, e chatbots

A expectativa é que o WhatsApp passe a ser um canal primário de atendimento aos clientes este ano. Afinal, o lançamento da sua API de negócios em 2018 traz mudanças significativas para o setor. Com ela, as empresas podem responder seus usuários gratuitamente em até 24 horas. E, melhor, são incentivadas a atender com mais rapidez, melhorando a experiência de compra.

No que se refere aos chatbots, o Hootsuite prevê que mais de 85% das interações de serviço ao consumidor serão feitas por bots de inteligência artificial até 2020. Não se esqueça de que, além de interagir, eles acumulam dados sobre os consumidores.

Tanto os aplicativos de mensagens quanto os chatbots são ferramentas úteis para interações mais personalizadas e rápidas. Os bots, por exemplo, podem ser programados para resolver consultas básicas.

 

3. Conteúdo personalizado

O marketing de conteúdo continua a ser uma das melhores formas para gerar leads e fechar negócios no digital. Para esta temporada, a diferença é a demanda por materiais mais aprofundados. Em outras palavras, será preciso reconhecer as especificidades de cada cliente, a fim de proporcionar uma experiência personalizada e multicanal.

Como entender a fundo suas dores? Com entrevistas e análises de dados. E-mails podem ter como base o seu histórico de compras, links clicados, postagens em redes sociais, entre outros. Assim, ele vai avançar ao longo do funil de vendas com mais eficiência, aumentando a taxa de conversão.

E você já parou para imaginar a quantidade de informações suas que o Google ou o Facebook dispõe para personalizar sua experiência de compra? A preocupação com a privacidade veio à tona em 2018 com o escândalo do uso de dados da rede de Mark Zuckerberg pela consultoria Cambridge Analytica.

Por isso, quem trabalha com marketing vai ter que buscar um equilíbrio entre personalização e privacidade. A transparência na coleta de dados e nos métodos de uso será essencial para (re)conquistar a confiança dos usuários.

 

4. Conteúdo efêmero

Em 2018, o conteúdo efêmero nas redes sociais, com o stories no Facebook e Instagram, ganhou muita popularidade. O formato de histórias tem tudo para se tornar o principal recurso de compartilhamento este ano, superando o feed de notícias. Segundo a consultoria Block Party, os vídeos verticais estão crescendo 15 vezes mais rápido do que o compartilhamento em feeds.

Por essa razão, os profissionais da área devem continuar atentos ao consumo de conteúdos efêmeros. Como eles desaparecem em um dia, os usuários ficam preocupados em perder alguma novidade e, claro, não querem se sentir excluídos. Além disso, os stories também possibilitam uma reação quase imediata, trazendo a sensação de serem vistos.

 

5. Influenciadores locais

O uso de influenciadores digitais em campanhas vai seguir com força nesta temporada. No entanto, em razão do seu crescimento em número, o valor cobrado também aumentou. Assim, surge nas redes sociais nichos especializados de influenciadores, tanto em áreas de consumo como em localizações geográficas. Vale a pena focar em parcerias com esses influenciadores locais, já que eles têm mais engajamento da sua audiência do que os outros.

 

6. Social Listening

Também chamado de monitoramento das redes sociais, a utilização do social listening para o atendimento ao cliente e o gerenciamento da reputação da marca continuará crescendo. Contudo, a tendência é usá-lo também para a geração de leads e a venda social.

Embora somente uma pequena parcela das marcas já faça isso, uma mudança significativa vai ocorrer quando as empresas se derem conta de que podem encontrar usuários que buscam o seu produto e/ou serviço também nessas plataformas.

Ferramentas como o Awario já estão introduzindo recursos para a geração de leads. Afinal, os consumidores querem ter sua reclamação atendida imediatamente e não vão se surpreender se você aproveitar um comentário para oferecer seu produto.

Se você chegou até aqui, já percebeu que as 6 tendências em marketing nas redes sociais estão conectadas. A de lives em redes sociais ou plataformas, por exemplo, conversa com a de conteúdo personalizado e influenciadores locais. Mas não se esqueça de que elas não são garantia de sucesso, viu? Faça uma avaliação cuidadosa antes de incorporá-las ao seu plano de marketing digital e assegure a consistência da sua marca.

Gostou deste post com 6 tendências de marketing nas redes sociais para dominar a internet nesta temporada? Ficou faltando alguma? Deixe seu comentário aqui!

Related Posts

share