Como os micro-momentos estão mudando o marketing digital e o inbound? -– Digital Land

Como os micro-momentos estão mudando o marketing digital e o inbound?

Como os micro-momentos estão mudando o marketing digital e o inbound?
"Apróx. 6 min de leitura".

Você já ouviu falar nos micro-momentos? Ainda não? Fique tranquilo, pois essa realmente é nova, mas a tendência de reconhecer — e aproveitar — breves oportunidades decisivas de impactar o consumidor está chegando com tudo e merece sua atenção!

Os micro-momentos são necessidades instantâneas de potenciais clientes. Se a sua empresa está de olho nisso, as chances de deixar uma impressão positiva e que pode fazer toda a diferença no processo de conversão de leads são altas. Curioso? Então acompanhe este artigo e saiba tudo sobre esse conceito!

 

O que são micro-momentos?

Os micro-momentos foram pensados pelo Google e refletem as novas tendências de consumo. Com a transformação digital e os avanços trazidos por ela, as pessoas têm um poder de decisão muito maior ao realizar compras de produtos ou serviços — especialmente no ambiente virtual.

Nesse sentido, cada vez mais as empresas se preocupam em atrair os clientes certos no momento mais adequado. Por isso, os esforços para causar um impacto positivo são revertidos em melhores taxas de conversão e, dessa forma, um potencial maior de vendas é alcançado.

Pensando nisso, o Google observou que, durante os diversos estágios da jornada de compra representada pelo funil de vendas, os consumidores estão sempre comparando marcas pela reputação, qualidade de produtos, preços etc. — tudo isso por meio das ferramentas de busca.

É justamente durante esses momentos de comparação que a empresa deve buscar oportunidades de causar uma boa impressão e se posicionar como a que tem as soluções para as necessidades do cliente. Os micro-momentos estabelecidos pelo Google são:

  • eu quero saber;
  • eu quero ir;
  • eu quero fazer;
  • eu quero comprar.

Quando o usuário se encontra em um desses momentos, ele está vulnerável, já que demonstra suas intenções mais ainda está distante da decisão de compra. Esses instantes-chave podem — e devem — ser aproveitados pela sua empresa.

 

Quais são os micro-momentos?

Para entender como aplicar esse conceito em sua estratégia de marketing, é preciso aprender sobre cada um dos micro-momentos. Para começar, vamos partir da origem desse estudo, chamado inicialmente pelo Google de ZMOT, o Zero Moment of Truth — em uma tradução literal, Momento Zero da Verdade — que representaria os momentos-chave de conversão.

Na ideia inicial, eles eram dois. O primeiro era quando o usuário fazia a escolha de compra, já o segundo era quando o cliente formava sua opinião a respeito da marca após utilizar o produto. O que os dois têm em comum é o desejo do consumidor de fazer ou saber mais e, portanto, uma espécie de vulnerabilidade que pode ser aproveitada pelas empresas.

Atualmente, o Google reformulou o conceito e agora apresenta uma classificação que engloba quatro micro-momentos, que têm relação com a forma de nos relacionarmos com as marcas — já que estamos cada vez mais conectados e críticos. Vamos aprender mais sobre cada um deles.

 

Micro-momento “eu quero saber”

Esse é o instante em que o usuário teve acesso a alguma informação sobre determinado produto ou serviço, seja por meio de um anúncio ou por indicação de alguém e deseja saber mais sobre aquilo. É o momento em que o potencial consumidor está buscando dados para tomar, enfim, uma decisão de compra.

 

Micro-momento “eu quero ir”

Aqui, o usuário tem a intenção de chegar a algum lugar. Podemos citar como exemplos a busca pelo endereço de uma loja, a definição de rotas até determinado local ou a pesquisa por indicações de estabelecimentos nos arredores de sua atual posição. Nesse momento, o Geomarketing pode ser muito bem aproveitado em uma estratégia sólida.

 

Micro-momento “eu quero fazer”

Sabe os famosos tutoriais da internet? Quem de nós nunca recorreu a um buscador para ver como executar determinada ação ou para ver explicações sobre o funcionamento de algo? O usuário está em busca de dicas práticas sobre como fazer, criar, instalar, montar ou executar alguma coisa — nesse momento, os vídeos fazem bastante sucesso.

 

Micro-momento “eu quero comprar”

O último dos micro-momentos é chamado de “eu quero comprar” e se refere ao instante em que o usuário está fazendo pesquisas que refletem uma real intenção de compra. Normalmente, os termos utilizados nas buscas trazem o nome do produto ou serviço e são bastante específicos, como “bicama infantil azul”.

 

Por que os micro-momentos fazem repensar a relação consumidor-marca?

O conceito de micro-momentos vem causando uma revolução na forma de pensar a relação consumidor-marca. Isso porque eles são um exemplo da nova realidade proporcionada pela evolução digital: agora, não dá mais para convencer alguém a comprar seu produto só porque ele está em promoção.

É preciso estudar profundamente o perfil do seu público-alvo e ter uma estratégia sólida para conseguir alcançar o usuário em momentos nos quais ele está formando sua opinião. Somente por meio de impactos positivos nas horas certas é que a empresa conseguirá o diferencial que influenciará na decisão de compra.

Mais do que isso, é preciso aproveitar os instantes-chave para fazer isso. Tão rápido quanto o cliente está na sua mão, ele pode mudar de ideia e optar pela concorrência. Esse imediatismo é consequência da conectividade cada vez mais presente na vida de todos nós.

 

Como usar os micro-momentos no marketing?

O primeiro passo para usar os micro-momentos no marketing é entender o comportamento do usuário. Como você viu, esse conceito promoveu uma grande mudança na forma como pensamos a relação entre consumidor e marca. Por isso, não basta aplicar um ou outro recurso ou então colocar em prática uma lista de técnicas.

Para realmente tirar proveito das oportunidades proporcionadas por esses momentos, é preciso alinhar as estratégias de marketing da empresa a essa nova forma de consumo. Confira algumas ações válidas!

 

Estude o comportamento de busca dos usuários

Estude quais são os termos de busca mais utilizados pelo seu público-alvo e analise as intenções por trás dessas pesquisas. Dessa forma, você consegue identificar padrões de comportamento mobile e usar esse conhecimento ao seu favor. Para isso, você pode contar com ferramentas como o Google Search Console.

 

Adeque suas estratégias

Ao conhecer mais profundamente os seus potenciais clientes, você consegue identificar os pontos da sua estratégia de marketing digital que precisam de revisão e levar em conta como cada ação ou conteúdo pode, de fato, ser útil para atrair o usuário em cada um dos micro-momentos.

 

Otimize seus canais de interação

A oportunidade de impactar o usuário é imediata e instantânea, ainda mais por causa dos smartphones e a facilidade de acessar a internet a qualquer hora e lugar. Por isso, transforme a experiência do usuário na sua prioridade e se certifique de que seu site e blog estejam otimizados para aparelhos mobile com um design responsivo e uma boa velocidade de carregamento.

Viu só como os micro-momentos são uma novidade fundamental para a sua empresa? Eles são mais do que apenas uma oportunidade de aplicar técnicas — são tendências de comportamento que promovem uma nova forma das empresas se relacionarem com seus potenciais clientes.

Pelo jeito, você é um profissional que está sempre em busca de inovações, não é? Então não deixe de conferir como as técnicas de neuromarketing podem mudar suas campanhas!