Topic clusters e pillar pages: um novo rumo na produção de conteúdo -– Digital Land

Topic clusters e pillar pages: um novo rumo na produção de conteúdo

Topic clusters e pillar pages: um novo rumo na produção de conteúdo
"Apróx. 6 min de leitura".

Quer manter sua estratégia de marketing digital atualizada? Então, anote aí: topic clusters. Esse é o nome da nova tendência na produção de conteúdo. Ela se baseia em um post extenso, denso e completo — a pillar page — conectado a outros menores e relacionados a ele.

Mas por que essa organização tem feito sucesso? É simples: o ser humano é naturalmente categorizador. Quando um conteúdo é dividido em agrupamentos de temas, todo o caminho para criar relevância e gerar valor ao lead é mais claro e intuitivo. Vamos entender melhor?

O que é a estratégia com topic clusters?

A estratégia de topic cluster se refere à organização do conteúdo do blog em grupos de posts interconectados por um post-mãe. É um jeito de deixar as informações mais claras para o leitor, que chega à página por meio de uma pesquisa de palavra-chave e vai sendo levado a todos os componentes do grupo.

Você pode até pensar: mas isso é mesmo necessário? A resposta é: sim! Se você quiser ir um pouco além da taxa de conversão de leads na sua estratégia, é claro. Afinal, o objetivo do topic cluster na produção de conteúdo se volta, sobretudo, para a afirmação de autoridade da marca.

Não é tão difícil de perceber como essa organização é útil. Vamos usar um exemplo: imagine que você vai ao supermercado para comprar um detergente. Chegando lá, você se depara com os produtos dispostos sem qualquer critério, em uma verdadeira bagunça de corredores e prateleiras.

Em algum momento, você vai achar o que procura — ou porque procurou bastante, andando de um lado para o outro, ou porque foi até um atendente e perguntou sobre o produto. Nos blogs, funciona assim também: o leitor pode rodar por todas as páginas de posts ou usar a lupa para buscar a palavra-chave desejada.

Dá certo? Dá. Mas quando entramos em um supermercado com corredores dedicados ao hortifruti, aos cosméticos, aos lacticínios e, finalmente, aos produtos de limpeza, conseguimos encontrar rapidamente o detergente.

De quebra, podemos lembrar que também estamos precisando de uma esponja de louça, que está logo ao lado. E, ainda, provavelmente vamos sair do estabelecimento elogiando a organização dos produtos.

De que forma é feita a estrutura do topic cluster?

Bem, para começar a fazer o seu topic cluster, a equipe de marketing deve realizar um mapeamento de conteúdo com os principais temas interessantes para a identidade da marca. Por exemplo, uma empresa de aquecedores solares pode pensar em grandes tópicos como “energia renovável” e “economia de energia”.

As pillar pages, nesses casos, poderiam ser algo como:

  • Saiba tudo sobre energia renovável!
  • Guia completo para economia de energia na sua casa.

Esses posts-mãe são chamados de épicos, pois costumam ser extensos e bastante detalhados. Já ao redor deles, vêm os clusters, que são subtemas ligados ao assunto principal do tópico. Em “economia de energia”, poderiam ser abordados, por exemplo:

  • dicas para economia de energia em casa;
  • aparelhos que mais consomem energia;
  • principais alternativas à energia elétrica.

E como todos esses posts são conectados à pillar page? É simples, com hiperlinks internos! Eles funcionam como um grande corredor de portas. O leitor clica na âncora e é direcionado a outro post, em que há outro hiperlink interessante, e assim por diante — nenhuma novidade, né?

A grande diferença na estratégia de topic cluster é que esses hiperlinks são mais fechados dentro do próprio grupo. Afinal, todos os posts do tópico têm assuntos que se relacionam e, desse modo, a linkagem fica bastante coerente, contextual e semanticamente relevante.

Para retomar, veja a descrição resumida dos componentes da estratégia:

  • pillar page: é a base do tópico, que serve como fundação para os clusters e, normalmente, tem como foco uma palavra-chave head tail — ou seja, mais genérica e com bom potencial para o tráfego orgânico;
  • clusters: são os conteúdos de subtemas relacionados ao assunto principal do tópico, porém mais específicos — por isso, normalmente trabalham palavras-chave long tail.

Outro elemento presente nessa estratégia, embora não seja obrigatória, é a página de referências. Funciona como uma bibliografia extra, com links interessantes para aumentar o conhecimento do lead no assunto.

Você pode adicionar várias indicações de outros posts que não fazem parte do topic cluster, mas que ajudam a se aprofundar no tema e em subtemas — inclusive, hiperlinks externos.

Por que essa abordagem é promissora no marketing de conteúdo?

Agora, a pergunta que não quer calar: por que o topic cluster tem se tornado mais popular do que as estratégias tradicionais com posts autônomos? Porque o foco aqui não está somente no uso da palavra-chave e em outras técnicas de SEO já mais conhecidas, mas sim em um caminho de relevância para o leitor.

E o melhor é que, com a semântica ganhando destaque nos algoritmos do Google, essa organização é muito útil para o ranqueamento! Veja ainda outras vantagens.

Gera tráfego mais fluído

Como explicamos, as pillar pages normalmente recebem palavras-chave head tail e com um grande volume de buscas, o que já contribui para aumentar o tráfego orgânico no blog. Além disso, a avaliação do Google sobre a relevância do conteúdo vai ajudar a colocar a página entre os primeiros resultados de busca.

Guia o lead por um fluxo de conteúdo estratégico

Depois de atrair o leitor para o blog com a pillar page, ele será guiado pela linkagem interna por uma trilha de aprendizado. O resultado? Leads mais relevantes e com um potencial maior de conversão nas landing pages. Afinal, ele passou por um processo de ganho de valor mais consistente.

Melhora o posicionamento da página em relação à semântica

Se você não ouviu falar de semântica do Google, não esqueça de se atualizar sobre esse assunto! Para resumir, os algoritmos estão valorizando mais a boa inserção da palavra-chave no texto do que a repetição do termo de forma recorrente e descontextualizada.

Desse modo, o agrupamento de posts ligados por um mesmo tema central favorece o uso de sinônimos, fatores de aproximação de significado e diversos critérios valorizados na busca semântica. Então, a produção de conteúdo com topic cluster é ótima para o ranqueamento.

Aumenta a autoridade da marca

Por fim, o principal objetivo da estratégia é aumentar a autoridade da marca. Afinal, um tópico explorado em vários posts interconectados e com excelente conteúdo é sinônimo de credibilidade para a marca. Seu conjunto de textos pode virar referência naquele determinado assunto.

Nesse sentido, uma boa dica é contar com a página de referências. Isso porque usar os links externos estrategicamente ajuda a influenciar ainda mais a autoridade do seu blog, já que você pode negociar as menções de parceiros por hiperlinks para suas pillar pages.

Viu só como a estratégia de topic cluster é muito interessante para o seu blog? Por isso, tenha atenção às novas formas de produção de conteúdo, organize suas páginas e potencialize a performance do seu negócio com essa grande tendência!

Sabe o que mais pode potencializar os resultados no marketing digital? A análise de dados! Por isso, baixe nosso e-book sobre Web Analytics e continue aprendendo!

share
× Posso Ajudar?