Áudio marketing: uma tendência favorecida pela voz das coisas -– Digital Land

Áudio marketing: uma tendência favorecida pela voz das coisas

Áudio marketing: uma tendência favorecida pela voz das coisas
"Apróx. 5 min de leitura".

Milhões de assistentes virtuais estão sendo vendidos ao redor do mundo — e a expectativa é de crescimento para os próximos anos. Notar tal movimento (e se antecipar) é imprescindível para bons profissionais, especialmente quem lida com SEO. Essa tendência pode não ser uma novidade, mas você já parou para pensar em como as campanhas de audio marketing serão influenciadas no futuro?

Há empresas que perceberam isso e editaram artigos para promover respostas fáceis a perguntas que podem ser realizadas com buscas por voz. Embora isso seja importante, pode não ser suficiente. Afinal, não se sabe com base em que os assistentes virtuais vão sugerir determinado resultado (e não outro) no futuro.

Esse cenário pode mudar muito o mercado digital e, portanto, é importante estar preparado. No conteúdo a seguir, explicamos os conceitos de voz das coisas e audio marketing, além dos pontos que você deve levar em consideração ao pensar em uma estratégia. Acompanhe!

O conceito de voz das coisas

Você já deve ter assistido a algum filme ou série de ficção científica na qual a tecnologia aceitava comandos de voz. Embora ainda não seja tão comum no Brasil, a voz das coisas está dominando outros mercados, a exemplo do americano e do britânico, por meio de aparelhos e dispositivos como o Echo, da Amazon, e o Google Home.

Os assistentes virtuais são pequenas caixas de som que, além de identificarem nossos comandos de voz, conseguem apresentar respostas, sugestões ou conteúdos em áudio. Buscar por informações e endereços, tocar músicas na internet e agendar compromissos se tornam ações muito mais fáceis quando o usuário não precisa desbloquear o celular, clicar no navegador e digitar palavras-chave.

As informações apresentadas, contudo, não são produzidas pelo dispositivo. Basicamente, são originárias de sites listados no Google — e, se você já realizou uma pesquisa por voz em seu smartphone, deve saber como a tecnologia funciona.

Naturalmente, isso faz com que tal tipo de busca cresça, o que é confirmado pela Comscore. De acordo com um estudo, 50% de todas as pesquisas online serão feitas por esse método até 2020.

Assim, no futuro, devem existir mais chances de usar estratégias de audio marketing para aprimorar a presença digital de uma empresa. É isso que explicaremos a seguir.

O audio marketing e a voz das coisas

Conforme o nome sugere, o audio marketing engloba campanhas com conteúdos em formato de som, como podcasts, narração de artigos, audiobooks e até anúncios em plataformas como o Spotify. As companhias produzem esses ativos para alcançarem objetivos como o aumento no reconhecimento de marca e a geração de leads ou vendas.

Mas não é por acaso: os sons podem influenciar emoções e mudanças de humor, pois transmitem mensagens com mais credibilidade, o que fortalece as campanhas de uma empresa. Quando um internauta realiza buscas no Google, ele espera por uma resposta completa, sendo que ganha quem apresentar os conteúdos mais ricos, sanando a necessidade do público.

É por isso que muitas marcas adaptam seus textos para serem lidos pelos buscadores e incluem narrações nos artigos de seus blogs, ajudando a proporcionar uma melhor experiência para alguns usuários.

Esse não é justamente o motivo pelo qual as pessoas se interessam tanto pelos assistentes virtuais e pelas buscas por voz em smartphones? Utilizando tais dispositivos, os internautas conseguem pesquisar e comprar mais facilmente, até mesmo enquanto cumprem seus afazeres diários.

Exemplo da Starbucks e pesquisas relacionadas

Starbucks é uma empresa que já inovou nesse sentido: investiu na integração entre seu aplicativo e a Alexa, assistente virtual da Amazon. Assim, é possível realizar pedidos por comandos de voz.

Se você ainda não percebeu a importância dessa tendência para a conquista de resultados no futuro, vale a pena verificar os dados a seguir:

  • de acordo com uma pesquisa, 65% das mulheres e 69% dos homens usam um assistente virtual para fazer compras ou comparar preços nos Estados Unidos;
  • 49% das mulheres e 58% dos homens verificam avaliações;
  • mais de 30% utilizam o dispositivo para realizar agendamentos e fazer ligações;
  • 59% dos consumidores brasileiros estariam interessados em adquirir um assistente virtual (segundo outro estudo).

A importância da convergência midiática

Já percebeu como o crescimento nas pesquisas por voz pode mudar o mercado? Antes de reunir sua equipe para criar campanhas de audio marketing, perceba que é importante levar em consideração o atual trabalho desenvolvido pela empresa e suas estratégias de posicionamento.

Se a marca já cria conteúdo digital, você deve saber da importância de adaptar sua mensagem para cada canal. Isso porque, muito provavelmente, seu público utiliza redes sociais distintas e consome informação em vídeo, textos ou infográficos — apenas para citar alguns exemplos.

Coerência no discurso

É preciso haver coerência no discurso da marca em todas as mídias, de acordo com suas estratégias de marketing. Isso significa que as ações devem manter o posicionamento e a mensagem da empresa, independentemente da mídia utilizada e sem alterar a mensagem de um canal para outro.

Ou seja: você deve prezar pela convergência midiática entre os canais da companhia. Assim, sua audiência pode consumir um conteúdo idêntico no YouTube, Spotify ou blog da empresa, de acordo com suas preferências (o que é excelente para a experiência do usuário).

Adaptações dos conteúdos já produzidos

Antes de criar novos conteúdos, portanto, comece adaptando aquilo que você já produziu. Faça edições nos artigos do seu blog para torná-lo fonte de leitura dos robôs do Google em resultados de buscas por voz.

Depois, insira uma narração para seus textos, seja manualmente, seja por meio de aplicativos como o Vooozer. Em seguida, se for relevante para a sua persona, crie um podcast.

Viu como as tendências de SEO, sobretudo as buscas por voz, podem influenciar as estratégias de audio marketing no futuro? Espera-se que a voz das coisas se popularize, portanto devem surgir boas oportunidades para empresas serem encontradas pelos consumidores a partir de podcasts e artigos narrados. Mas lembre-se sempre de manter a consistência nas mensagens.

Gostou deste artigo e quer saber como adaptar seus conteúdos para o SEO do futuro? Descubra se você está preparado para a nova era da busca por voz!

share
× Posso Ajudar?