Backlinks: 7 boas práticas para usá-los estrategicamente -– Digital Land

Backlinks: 7 boas práticas para usá-los estrategicamente

Backlinks: 7 boas práticas para usá-los estrategicamente
"Apróx. 6 min de leitura".

Se você trabalha para gerar uma presença digital cada vez mais forte e de resultado, provavelmente, otimiza o site e blog da empresa para SEO, não é mesmo? Afinal, para garantir os primeiros resultados em buscadores como o Google, existem muitas boas práticas, como a responsividade, tempo de carregamento, uso adequado de palavras-chave, produção de conteúdos relevantes e, é claro, backlinks.

Os backlinks são os direcionamentos feitos com links, encaminhando o usuário para outras páginas do seu site, de outros endereços e também a linkagem de outros domínios para o seu. Junto da qualidade do conteúdo, essa é uma das principais estratégias de ranqueamento. Talvez por isso, o Google tenha criado o algoritmo Penguin, valorizando boas práticas e punindo violações das regras.

Se você quer descobrir a forma correta de implementar esse recurso e aumentar a visibilidade e o tráfego orgânico para o seu site, leia este artigo. Aqui, apresentaremos:

 

7 dicas para você usar backlinks estrategicamente.

 

1. Pesquisar palavras-chave e segmentar

O link building, ou a arte de fazer backlinks, precisa de textos âncora, ou palavras em que o link é inserido. Para otimizar sua pesquisa, você precisa ter atenção em relação a 4 fatores:

  • o primeiro é a pesquisa de palavras-chave. Você pode usar o Keyword Planner do Google e se inspirar com opções de baixa concorrência e, principalmente, alta média de pesquisas mensais;
  • o segundo é o uso de variações da palavra-chave;
  • o terceiro é a adoção de palavras-chave head tail (abrangentes) e long tail (específicas);
  • por último, você precisa entender direito quem é a sua persona, segmentando seu termo de acordo com as preferências específicas do público e outros detalhes, como localização geográfica ou gênero.

Vamos supor que você trabalhe para um estúdio de pilates em São Paulo e descubra que o termo “pilates para gestantes” tem alta média de pesquisa e baixa concorrência. Nesse caso, pode produzir conteúdo a esse respeito e usar a palavra-chave long tail “benefícios do pilates na gestação”.

Na linkagem, por sua vez, você pode escolher algumas variações no conteúdo como “vantagens do pilates na gravidez”, “pilates para gestantes em São Paulo”, adequando os links à persona da empresa.

 

2. Diversificar a origem dos backlinks

Esse é um ponto muito importante a se destacar, pois, por vezes, uma grande parceria poderá valer muito menos que vários pequenos acordos. Isso porque, mesmo que cada backlink tenha um peso para a sua página, quanto mais direcionamentos de um mesmo domínio, menor o valor atribuído a cada um deles.

Pode ser que, ao realizar um guest blogging de uma grande referência do seu nicho, todos os links que saírem do domínio apontando para o seu site sejam contabilizados como apenas um. Entretanto, como essa estratégia não serve apenas para melhorar o posicionamento em resultados de pesquisa, mas também para gerar tráfego, pode ser uma solução interessante.

 

3. Identificar a autoridade de um site

Após algumas mudanças nas políticas do Google (o algoritmo Penguin está entre elas), o direcionamento vindo de páginas com baixa qualidade pode ser negativo para o seu SEO. Então, uma pesquisa importante para o seu link building é sobre a autoridade do domínio (DA) e autoridade da página (PA). A principal ferramenta para descobrir essas estatísticas é o MOZ.

Quanto maiores os valores do DA e do PA, maiores serão a autoridade e relevância do site. Outra possibilidade é o verificador da autoridade do domínio. Nessa ferramenta, você só precisa inserir o endereço e já terá uma leitura da pontuação. Em geral, um site a partir de 40 já tem boa autoridade, e superior a 60 é excelente!

 

4. Saber selecionar sites parceiros

Apostar em estratégias orgânicas para criar links valiosos é uma boa prática e, ainda por cima, não requer um investimento tão grande além da produção de bons conteúdos. Talvez você tenha concordado com isso, mas esteja se perguntando como fazer para que outras pessoas usem suas páginas como referência.

Com a extensão para Chrome Check My Links, você descobre sites afins que estão com algum link quebrado. Assim, é só pegar um conteúdo seu que sirva como substituto, ou até mesmo produzir algo. Depois, você entra em contato com o responsável pelo site, avisa que ele tem um link quebrado em uma página e propõe a troca por um conteúdo seu.

Para pesquisar, após instalada a extensão, você usará duas formas de busca:

  • “palavra-chave” + inurl:links;
  • “palavra-chave” + inurl:resources.

5. Investir na qualidade dos backlinks

Existem muitas estratégias de má qualidade além da compra de links. Por exemplo, inserir seu endereço em:

  • sites de perguntas e respostas;
  • guias e listas de endereços;
  • redes sociais;
  • respondendo a comentários em outros sites.

Alguns desses domínios costumam usar o parâmetro Nofollow, impedindo que os links postados ali sejam lidos pelos robôs do Google, o que invalida a estratégia de SEO. Um jeito de descobrir a qualidade de um site é pesquisando sua taxa de confiança. Use a ferramenta Majestic para descobrir se vale a pena fazer o backlink.

 

6. Estruturar os backlinks no texto

A maneira de fazer link building é diferente das referências impressas. Afinal, para otimizar a experiência do usuário, é interessante aproveitar os recursos tecnológicos — como fizemos neste tópico, inserindo o hiperlink no termo “experiência do usuário” — contextualizando a inferência para o leitor. Como UX é um dos principais critérios de ranqueamento, fique atento ao formato dos seus links.

 

7. Desenvolver conteúdo viral

Imagine que alguém procure você para propor uma troca de backlinks. Certamente, você aceitará a parceria se perceber valor na transação, correto? Ao produzir seus conteúdos, pense nisso e use formatos que promovem o direcionamento naturalmente, como vídeos, pesquisas e infográficos. Antes de produzir o conteúdo, coloque-se na posição de um parceiro e tente atender a questões como:

  • adequar o conteúdo à persona;
  • trazer uma novidade e valor a algum assunto relevante;
  • ser uma informação útil;
  • chamar a atenção do público — o clique deve realmente valer a pena.

Viu como fazer link building é uma prática simples se você souber identificar as oportunidades de qualidade? Se seu conteúdo for bom e relevante, naturalmente, você receberá apontamentos para as suas páginas. Com essas estratégias de backlinks que apresentamos, seus resultados serão potencializados, contribuindo para uma excelente posição nos resultados de busca.

Agora que conferiu nossas dicas, conte para a gente no espaço de comentários abaixo quais das estratégias que apresentamos você implementará na sua empresa para conquistar grandes resultados!

Related Posts

share
× Posso Ajudar?